Inverno exige cuidados redobrados com a saúde

Inverno exige cuidados redobrados com a saúde

Doenças respiratórias como asma, rinite e sinusite podem causar transtornos à população

A chegada do inverno e a consequente queda nas temperaturas podem trazer uma série de problemas para a população. Entre eles, a gripe, o resfriado e as doenças respiratórias crônicas, com asma, rinite, sinusite e a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

O médico Ralcyon Teixeira, infectologista do Hospital Emílio Ribas, explica a diferença entre gripe e resfriado. “O resfriado aparece aos poucos, com dores no corpo, nariz escorrendo, você começa a sentir que está ficando doente. Já a gripe chega de uma vez, e você se sente mal de uma hora para outra. Além disso, a gripe vem acompanhada geralmente de tosse seca e febre”, diz.

Entre as dicas apontadas pela Secretaria de Estado da Saúde para prevenir doenças no inverno e manter a saúde em dia, estão agasalhar-se bem, principalmente ao sair na rua; evitar exercícios físicos ao ar livre em dias muito frios e secos; e evitar banhos prolongados ou com água muito quente, que provocam ressecamento da pele.

Como o clima também fica mais seco, por causa da diminuição nas chuvas, os especialistas recomendam também usar soro fisiológico para hidratar olhos e narinas e manter uma fonte de umidificação do ambiente no caso de usar aquecedores. Também é recomendado evitar o uso de fogo para aquecer ambientes, por causa do risco de acidentes. “Eu utilizava álcool etílico para acender lareira de casa, até que meu primo acabou se queimando no último inverno, e ficou de aleta para nós”, explica João Dib, que parou de utilizar álcool para acender lareiras.

Crianças e idosos, mais frágeis, merecem atenção especial, alerta o infectologista. “São pessoas com maior risco de desenvolver uma doença e é preciso ficar de olho. Nessa época do ano, os ambientes ficam muito fechados, e é importante ventilar tudo o máximo possível”, diz Teixeira.

Confira abaixo esses e outros cuidados para esta época do ano:

  • Agasalhar-se bem, principalmente ao sair na rua
  • Em dias muito frios e secos, evitar a prática de exercícios físicos ao ar livre
  • Banhos prolongados com água muito quente podem provocar ressecamento da pele
  • Usar soro fisiológico para hidratar olhos e narinas
  • Ao utilizar aquecedores, é importante manter um fonte de umidificação do ambiente, como colocar um recipiente com água, tolhas molhadas e até umidificadores.
  • Para facilitar a circulação do ar e diminuir a concentração de vírus, bactérias, material particulado e alérgenos no ambiente, é necessário manter pelo menos uma fonte de ventilação em locais fechados.
  • Lavar e secar bem mantes, cobertores e blusas guardadas por muito tempo em armários
  • Mesmo no frio, é importante manter o cuidado com o sol e não se esquecer de usar protetores.
  • Tome muito cuidado com o acesso de crianças pequenas à cozinha. Evite que brinquem neste ambiente, atraídas pelo calor.
  • Evitar o uso de fogo para aquecer ambientes, o que também pode provocar graves acidentes.

COMENTÁRIOS