Macaco é aliado no combate à Febre Amarela

Macaco é aliado no combate à Febre Amarela

Bicho ajuda na vigilância e controle da Febre Amarela

A equação é simples: os macacos não transmitem a Febre Amarela para os humanos. Na verdade eles ajudam no controle da doença, uma vez que servem como parâmetro para identificação da presença dela em determinada região. Quem transmite a febre amarela são os mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes.

Portanto, se encontrar um macaco na natureza, não o maltrate. Caso presencie alguma agressão contra o bicho, procure Sistema Ambiental Paulista, pelo número 0800 113 560. 

> A Febre Amarela é contagiosa?

O vetor da Febre Amarela continua mesmo com uma temperatura mais amena, logo deve ser combatido diariamente. Com algumas atitudes simples é possível acabar com o mosquito.

Matar macacos, no entanto, não é uma forma de combate. Além disso, é considerado crime ambiental pelo Art. 29 da Lei n° 9.605/98, e pode gerar pena de seis meses a um ano de detenção, mais multa: “Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida”.

> Entenda a importância do macaco para o combate à Febre Amarela: 

 

Macacos-Febre Amarela_MinSaúde

Macacos ajudam no controle da Febre Amarela.  Fonte da imagem: Ministério da Saúde

Febre Amarela

A Febre Amarela é uma doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias), com gravidade variável. É causada por vírus, do gênero Flavivirus, família Flaviviridae. Nos últimos anos tem sido registrado aumento no número de casos em países vizinhos ao Brasil, como Peru e Bolívia.

> Confira 6 perguntas sobre a Febre Amarela

Email-Dengue2016-01-1

 

> Acabe com o Aedes

SP_Saude_2017-Aedes

COMENTÁRIOS