Mais de 2,3 mil presos são vacinados contra o sarampo em Bauru

Mais de 2,3 mil presos são vacinados contra o sarampo em Bauru

O Centro de Progressão Penitenciária (CPP) I “Dr. Alberto Brocchieri” de Bauru realizou uma campanha de vacinação contra o sarampo no fim de 2019. Foram imunizados 2.379 presos, o que representa 95,16% da população carcerária da unidade prisional.

Vários municípios do Estado registraram surto da doença no ano passado. Diante dos riscos, a direção do CPP solicitou as doses da vacina e insumos (seringas e agulhas) para a Divisão Técnica de Imunização do município. Até o momento, contudo, não há nenhum caso de sarampo registrado na unidade.

“A transmissão ocorre quando o indivíduo doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é tomando a vacina. Dessa forma, é importante que a população privada de liberdade, que vive em um ambiente de aglomeração, seja imunizada”, destacou a diretora do Centro Regional de Saúde da Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Noroeste (CRN), Aparecida Kalinsqui.

Imunização

A gestora pontua que o Ministério da Saúde, através das secretarias estaduais e municipais, busca reforçar a importância da vacinação desse grupo prioritário (reeducandos) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “Os profissionais de saúde das unidades prisionais não medem esforços para que esse objetivo seja alcançado”, observou.

A imunização contou com parceria da Escola Técnica Estadual (Etec) de Bauru e apoio da Diretoria de Disciplina do Centro de Progressão Penitenciária.

COMENTÁRIOS