Maternidade estadual em Interlagos dobra capacidade para partos

Maternidade estadual em Interlagos dobra capacidade para partos

 Investimento do governo do Estado é de superior a R$ 10 milhões e abrange a readequação do espaço e contratação de equipe multidisciplinar

 O governador Geraldo Alckmin entrega nesta quinta-feira, 31 de março, as obras adequação e modernização das UTIs Obstétrica e Neonatal e demais alas do Hospital e Maternidade Interlagos, unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

Com isso a oferta de partos dobrará na unidade, passando de 200 para cerca de 400 procedimentos por mês. As intervenções realizadas também tiveram como objetivo melhorar as condições de permanência dos familiares, que terão mais conforto para acompanhar as mamães e recém-nascidos e, também, prover a readequação de espaços para aprimorar o desempenho dos funcionários.

O investimento total é de R$ 10,5 milhões para a readequação e modernização de setores, como do pronto-socorro, enfermarias, Central de Material Esterilizado (CME), pré-parto, conforto médico e UTIs Obstétrica e Neonatal. Além disso, foi efetivada a contratação de mais profissionais de saúde para operacionalizar e gerenciar parte dos novos leitos.

A equipe multidisciplinar, contratada por meio de convênio com a Fundação do ABC, será composta por 10 profissionais, incluindo médicos ginecologistas/obstetras e neonatologistas. O convênio tem vigência de 10 meses e poderá ser prorrogado, se necessário. Ele prevê a ampliação gradativa no funcionamento dos leitos das UTIs Obstétrica e Neonatal.

“Esse investimento do governo paulista foi essencial para modernizar e aprimorar as condições técnicas de diversos setores da maternidade, visando à melhoria da qualidade na assistência e a oferta de mais partos para as gestantes da região encaminhadas à unidade”, afirma o secretário de Estado da Saúde, David Uip.

Com área total de 3 mil metros quadrados, o Hospital e Maternidade Interlagos integra serviços assistenciais instaladas em duas edificações, que incluem a unidade hospitalar e o prédio anexo, onde estão a farmácia e o ambulatório.

COMENTÁRIOS