Maternidade Interlagos disponibiliza método inovador às mulheres

Maternidade Interlagos disponibiliza método inovador às mulheres

O Essure é uma contracepção definitiva minimamente invasiva e que prescinde de leito hospitalar

 

O Hospital Maternidade Interlagos, unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo referência em gestação de alto risco, dispõe de um novo procedimento para atender às mulheres que fazem parte do Programa de Planejamento Familiar do SUS (Sistema Único de Saúde). O método, disponibilizado gratuitamente pelo Hospital, surge como opção de contracepção feminina definitiva.

O Essure, como é denominado este método de contracepção, possibilita a laqueadura tubária por acesso minimamente invasivo, por meio de histeroscopia. Ou seja, é um processo que prescinde de cortes cirúrgicos e anestesias.

A técnica consiste no microimplante de um dispositivo de apenas quatro centímetros de comprimento à base de titânio, semelhante a uma mola, em cada uma das trompas. O titânio provoca uma reação no tecido e, em três meses, obstrui definitivamente as trompas. Nesse intervalo, a paciente é orientada a continuar a usar outra forma de contracepção.

A diretora do Hospital Maternidade Interlagos, Rita de Cássia Silva Calabresi, explica os benefícios do Essure. “Para a rede pública de saúde do Estado, este procedimento é válido e interessante. Pois, podemos oferecer gratuitamente um método moderno e eficaz, que não demanda da utilização de leitos hospitalares”. De acordo com a diretora, o Essure é essencial para as mulheres que possuem alguma condição de risco (cardiopatas, diabéticas) e não queiram mais ter filhos.

De novembro de 2014 até fevereiro deste ano, cerca de 60 mulheres foram contempladas, somente neste Hospital. Estima-se que, nesta primeira etapa do projeto, sejam favorecidas mais 40, totalizando 100 beneficiadas. As interessadas neste método assistem a uma aula explicativa, no qual são apresentados todos os métodos disponíveis para ajudar as mulheres e casais na tomada de decisão.

É importante ressaltar que a eficácia do Essure é superior a 99%. Além disso, o procedimento é minimamente invasivo, rápido e ambulatorial. Por não ter qualquer tipo de corte, não necessita de internação e dispensa a anestesia. O tempo de colocação é estimado entre cinco e dez minutos e a paciente é liberada, aproximadamente, após 30 minutos da inserção. Portanto, não compromete as atividades pessoais ou profissionais e, também, não há necessidade de afastamento ou licença médica.

Com mais esta opção de oferta às mulheres pela rede pública do Estado, foi ampliado o leque de possibilidades para o pleno exercício de escolha da vida reprodutiva de cada mulher.

COMENTÁRIOS