Mestrado Profissional inédito do Butantan inicia as aulas esta semana e anuncia para maio as inscrições para a próxima turma

Mestrado Profissional inédito do Butantan inicia as aulas esta semana e anuncia para maio as inscrições para a próxima turma

Terão início na próxima quinta-feira (13), as aulas do primeiro curso de Mestrado Profissional do Instituto Butantan, que terá foco em Biotecnologia e Bioprocessos e que, nesta fase piloto, contará com quatro alunos (dois do próprio Butantan e dois de indústrias farmacêuticas privadas). A próxima turma (com mais dez vagas) terá as inscrições abertas em maio para seu processo seletivo. Os interessados precisam, necessariamente, ter graduação e atuar no mercado de biotecnologia, além de terem que sugerir um problema ou uma mudança de processo para melhoria no seu cenário de  trabalho e cuja solução possa ser elaborada no curso.

O novo mestrado foi proposto pelo próprio Butantan, trazendo à Pós-Graduação do Instituto, o seu braço profissional que, como seu braço Acadêmico (mestrado e doutorado em Toxinologia) é aprovado pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). A Capes é a fundação do Ministério da Educação responsável pela consolidação da pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) em todos os estados da federação. O diferencial deste novo mestrado será o vínculo com a prática no mercado.

Tanto o mestrado profissional quanto o acadêmico dão ao aluno o título de mestre, o que permitirá que também possam dar aulas. “A gente [do Butantan] tem know-how para este curso, tem toda a expertise. O objetivo do Butantan é contribuir para o desenvolvimento do parque tecnológico de São Paulo e do Brasil”, disse Maria Carolina Elias Sabbaga, coordenadora do curso.

 

Ganhos 

Na opinião da coordenadora, todos sairão ganhando com o novo curso: os alunos porque trarão questões do mercado e poderão aprender com especialistas e trocar experiências com colegas do mercado; as empresas porque vão obter projetos com soluções para seus problemas e o próprio Butantan porque irá arejar seus conhecimentos e poderá reforçar para a sociedade a importância do seu papel, ao compartilhar seu conhecimento.

Os interessados inscritos para a primeira turma passaram por um processo seletivo que levou em consideração se eles teriam o nível de responsabilidade adequado para assumir o papel de aluno  e, ao mesmo tempo, se o curso teria condições de ajuda-los a desenvolverem um projeto que atendesse as necessidades em sua empresa de atuação.  A maior parte dos interessados tinha formação em química, biologia, engenharia biotecnológica e engenharia química, dentre outras áreas.

“É uma satisfação profissional muito grande ver o Mestrado Profissional concretizado. O curso foi discutido e elaborado contando com pesquisadores da casa, com conhecimento único, alinhando a credibilidade do Instituto Butantan à capacidade de trazer, a partir da bancada, as soluções para os desafios apresentados pelos projetos vindo de Indústrias e Produção. Todo apoio administrativo e acadêmico ao Programa de Pós-graduação será por meio da Esib (Escola Superior do Instituto Butantan). Ver o espaço físico da Escola Superior, em fase final de construção, culminando com a abertura da primeira turma do Mestrado Profissional em Biotecnologia e Bioprocessos me faz acreditar que muito trabalho nos espera, pois são muitas as possibilidades nesta interface Pesquisa-Ensino e trabalharemos muito por tudo isso”, disse Sandra Coccuzzo Sampaio Vessoni, diretora do Centro de Desenvolvimento Científico e da Esib.

Mais informações 

Saiba mais sobre o curso: http://biotecprofissional.butantan.gov.br/

Em caso de dúvidas, escreva para: mpbio@butantan.gov.br

COMENTÁRIOS