Nasce no HC 1º bebê gerado em útero transplantado de doadora falecida do mundo

Nasce no HC 1º bebê gerado em útero transplantado de doadora falecida do mundo

Nasceu no último dia 15, sexta-feira, no Hospital das Clínicas da FMUSP, o primeiro bebê gerado em útero transplantado de doadora falecida do mundo. A criança nasceu saudável após cesárea. Mãe e bebê passam bem e estão sendo acompanhadas por equipe multidisciplinar do Hospital das Clínicas.

A mulher, que recebeu o útero em setembro de 2016, em procedimento pioneiro realizado pelo HC, tem a síndrome de Rokitanski, e por isso nasceu sem o órgão. A doadora teve morte cerebral e seu útero foi colocado no corpo da receptora, quando foram religadas todas as veias e artérias, assim como a saída do útero para a vagina, em uma cirurgia de 10 horas de duração.

Após o transplante inédito no mundo e a boa aceitação do novo órgão na paciente, os médicos iniciaram o processo de transferência de embriões, com os óvulos da mulher e espermatozoides de seu marido. Na primeira transferência, e com um único embrião, o procedimento foi bem-sucedido e teve início a gestação. Segundo a equipe médica, a gravidez foi saudável desde o início e todos os exames apresentaram resultados normais.

O grupo de Transplantes de Órgãos do Aparelho Digestivo do HCFMUSP tem vasta experiência, com quase 2 mil transplantes realizados. O projeto é coordenado pelos professores Dr. Luiz Augusto Carneiro D’Albuquerque  (Serviço de Transplante e Órgãos)  e  Prof. Dr. Edmund Chada Baracat (Divisão de Ginecologia-Centro de Reprodução Humana). A técnica foi implementada pelos médicos Dani Ejzenberg e Wellington Andraus.

“É um grande feito para a Medicina do Brasil, um marco histórico no cenário internacional”, afirmou o professor Carneiro. “É um orgulho que a pesquisa desenvolvida dentro do HCFMUSP traga resultados tão impressionantes e inovadores. Uma criança nasceu graças a este pioneirismo”, completou o professor Baracat.

COMENTÁRIOS