Nota de esclarecimento: matéria El País sobre microcefalia

A  Secretaria de Estado da Saúde esclarece que utiliza dois sistemas para informar o Ministério da Saúde sobre microcefalia e microcefalia possivelmente associada ao zika vírus. Por meio do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos, a pasta reporta casos de microcefalia notificados pelos municípios. Já por meio do Resp (Registro de Eventos em Saúde Pública), a Secretaria informa sobre casos de microcefalia possivelmente associados à infecção por zika vírus. Não procede, portanto, a informação do Ministério da Saúde de que o Estado de São Paulo não esteja reportando os casos.
Desde novembro os municípios paulistas informaram 126 casos de microcefalia, dos quais 21 se enquadram nos critérios para definição de caso suspeito possível associação ao zika: as gestantes apresentaram exantema (manchas avermelhadas pelo corpo)  durante a gestação, tiveram exames negativos para rubéola, toxoplasmose, sífilis, herpes e citomegalovírus e os bebês nasceram com perímetro cefálico igual ou inferior a 32 cm.

COMENTÁRIOS