Pacientes com câncer viram estrelas da Fashion Week

Pacientes com câncer viram estrelas da Fashion Week

Mulheres fazem tratamento no hospital estadual do Pérola Byington; fotografias e vídeo são exibidos no evento de moda

Oito mulheres em tratamento contra o câncer de mama atendidas no hospital estadual Pérola Byington estiveram nesta quarta-feira na São Paulo Fashion Week para ver pela primeira vez a exposição de fotos na qual foram protagonistas. As pacientes fotografadas também assistiram a um desfile da São Paulo Fashion Week, no parque Cândido Portinari, ao lado do Parque Villa-Lobos.

As fotos estão expostas no São Paulo Fashion Week, que acontece até essa sexta-feira, e também são exibidas nos telões. A iniciativa é do governo do Estado de São Paulo, que firmou parceria com a organização da SPFW.

O objetivo é divulgar o programa “Mulheres de Peito”, da Secretaria de Estado da Saúde, lançado neste ano para incentivar a detecção precoce do câncer de mama por meio da realização de exames periódicos na rede pública.

Também foi produzido um vídeo, com o making off e depoimentos das pacientes do Pérola, de celebridades vítimas do câncer de mama, como Constanza Pascolato, e do diretor do hospital estadual, Luiz Henrique Gebrin, que está sendo exibido antes de todos os desfiles.

Mulheres de Peito        

Mulheres paulistas com idades entre 50 e 69 anos poderão agendar mamografia gratuitamente no SUS (Sistema Único de São Paulo) sem necessidade de pedido médico, nos meses de seus aniversários. As que nasceram em ano par e fazem aniversário no mês de março já podem marcar seus exames. No mês que vem, as mulheres nascidas em abril poderão fazer o agendamento. A iniciativa é da Secretaria de Estado da Saúde, que lançou neste ano o programa “Mulheres de Peito”.

Para marcar a mamografia basta ligar para o callcenter da Secretaria, pelo número 0800-779-0000. O serviço telefônico estará disponível de segunda a sexta-feira, das 8h às17h. Os exames serão realizados em cerca de 300 serviços com mamógrafo do SUS paulista.

Apesar desta primeira fase do programa ser destinada a quem nasceu em ano par, caso a mulher tenha nascido em ano ímpar e esteja há mais de dois anos sem fazer o exame, também será possível fazer o agendamento no mês de seu aniversário, ainda este ano.

Doze mil mamografias a mais serão ofertadas na rede com o programa.

A previsão é de que a mamografia seja realizada ainda no mês de aniversário da paciente ou, no máximo, em 45 dias após a solicitação do exame. Caso sejam detectadas alterações no exame ou suspeitas de câncer, a paciente será encaminhada a um serviço de referência do SUS para fazer exames complementares, acompanhamento ou tratamento, de acordo com cada caso.

Complementarmente ao programa, quatro carretas itinerantes e um caminhão irão percorrer o Estado oferecendo mamografia, ultrassom e biópsia para mulheres entre 50 e 69 anos sem necessidade do pedido médico. As carretas já passaram por municípios como São Paulo, Santo André, Diadema, Bauru, São José dos Campos e Pindamonhangaba.

COMENTÁRIOS