Pacientes de Catanduva e região contam com novo serviço de radioterapia

Pacientes de Catanduva e região contam com novo serviço de radioterapia

A inauguração aconteceu neste sábado (14) com a presença do Governador João Doria e o Secretário José Henrique Germann Ferreira

Neste sábado (14), foi inaugurado serviço de radioterapia para pacientes de Catanduva e região pelo Governador João Doria e o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira. N ocasião, foi inaugurado também o 14º Centro de Convivência do Idoso (CCI) da gestão, em Pindorama, com a presença da Secretária Estadual de Desenvolvimento Social, Célia Parnes

O novo serviço foi implantado no Hospital Emílio Carlos, unidade 100% SUS e referência para Catanduva e região. O Governo do Estado investiu R$ 7,2 milhões, o que possibilitou a construção da casamata, que abriga o equipamento de radioterapia (acelerador linear), bem como a compra de equipamentos de apoio e mobiliário.

“Toda direção do hospital vem empreendendo esse esforço há dez anos para que pudéssemos, hoje, dar por concluída as obras, a compra de equipamentos, a contratação das equipes e o funcionamento, além, claro, da garantia do custeio para que esta unidade radiológica de combate ao câncer possa operar de forma correta, permanente, 24 horas por dia, sete dias por semana”, declarou o Governador.

A unidade também é chamada de Hospital de Câncer de Catanduva, que agora, com o novo serviço, vai oferecer o ciclo completo do tratamento oncológico.

Com capacidade para atender 120 pacientes por dia em dois turnos, a nova ala poderá realizar até 2,5 mil sessões por mês. Agora, os pacientes poderão ser atendidos na própria região de residência, sem necessidade de deslocamento para serviços de outras localidades, como Barretos, por exemplo.

“[Temos a] missão de fazer com que o câncer se torne história e não mais uma doença grave de alta mortalidade. Nós precisamos fazer com que se torne uma doença crônica, com tratamentos eficazes e maior longevidade [para o paciente]. Para esta missão, altamente desafiadora, nós precisamos contar com tecnologia. Sem tecnologia nós não vamos conseguir. Este é um exemplo de alta tecnologia”, afirmou José Henrique Germann Ferreira.

O Hospital Emílio Carlos tem 142 leitos, sendo 112 clínicos, 20 leitos cirúrgicos e 10 UTI adulto e é referência para o município de Catanduva, podendo atender a outros municípios, se necessário. O serviço de radioterapia está em fase de credenciamento no Ministério da Saúde. Está em funcionamento desde 14 de agosto e, até o momento, já estão sendo atendidos 25 pacientes diariamente.

O Hospital é mantido pela Fundação Padre Albino e recebe recursos permanentes do Governo Estadual. Mensalmente são repassados R$ 340 mil para o auxílio da unidade, por meio dos programas Santas Casas SUStentáveis e Pró Santa Casa. O Governo do Estado de São Paulo também repassa mensalmente outros R$ 1,5 milhão para o custeio do Hospital Padre Albino.

Atualmente, a região já conta com atendimento oncológico no Hospital de Base de São José do Rio Preto, Santa Casa de São José de Rio Preto, Hospital Pio XII de Jales e Hospital Padre Albino, de Catanduva que, juntos, executam, mensalmente, mais de 2,6 mil cirurgias em Oncologia, cerca de 297 mil sessões de radioterapia e 30,8 mil de quimioterapia.

COMENTÁRIOS