Portaria 2 do Instituto Butantan passa por reforma para ganhar calçadas mais seguras

Portaria 2 do Instituto Butantan passa por reforma para ganhar calçadas mais seguras

Para promover uma série de melhorias de infraestrutura e padronização, o Butantan iniciou este ano as obras de reforma na portaria 2, que dá acesso ao campus da USP (Universidade de São Paulo). A reforma, que deve ser finalizada em abril (de acordo com as projeções), visa, dentre outras coisas, promover melhorias na iluminação e no acesso dos pedestres, incluindo o caso dos portadores de necessidades especiais, que serão beneficiados com obras de acessibilidade que incluem, por exemplo, a colocação de piso tátil.

As obras tiveram início no dia 21 de janeiro e custarão pouco mais de R$ 1 milhão. Segundo o diretor da Divisão de Infraestrutura, o engenheiro Rafael Arregui Lubianca, os passeios e as vias serão alargados no local, haverá melhoria no controle de acesso e segurança do parque e também serão promovidas mudanças na geometria dos acessos, incluindo as áreas de carga e descarga (de pessoas e materiais).

De acordo com o arquiteto Tadeu Foa, coordenador do Núcleo de Arquitetura e Urbanismo, assim como foi feito na portaria 1, a portaria 2 terá a mesma tipologia conceitual e de acabamentos. O intuito é manter as interfaces das intervenções com uma linguagem arquitetônica única.

“Pretendemos, com a construção destes novos equipamentos, suprir a necessidade por uma infraestrutura física mais adequada às novas demandas de organização e controle dos acessos do Butantan. Tais demandas surgiram, num primeiro momento, como fruto do crescimento das atividades institucionais e do aumento do número de visitantes das áreas de lazer (parque e museus)”, afirmou Foa.

O coordenador da obra, o engenheiro Alexandre Odone, disse ainda que as novas portarias são também parte de um plano maior de reorganização espacial do Butantan, orientado por seu Plano Diretor. Esta reorganização prevê, dentre outras coisas, também melhorias na sinalização. “Como ferramentas destas estratégias, as novas portarias darão suporte à instalação de novas cancelas e equipamentos eletrônicos de controle automático de acesso, viabilizando a separação e segurança de pedestres e veículos”, disse Odone.

Calçadas 

De acordo com Foa, por intermédio de novos equipamentos, será viabilizada a execução de um novo plano paisagístico para as entradas do Instituto, o que representará uma reformulação completa das calçadas, que, além de mais largas, passarão a ter sinalização tátil. O local também passará a ter bancos. Estas intervenções representam, de acordo com ele, ganhos não somente relacionados à acessibilidade, mas também em relação à segurança e mais conforto para o pedestre. “Todos somos pedestres. Quase todas as viagens começam e terminam com uma caminhada,” afirmou Foa.

COMENTÁRIOS