Problemas de memória devem ser ter tratamento adequado

Problemas de memória devem ser ter tratamento adequado

A prevenção e a detecção de indícios de problemas relacionados à memória e outras funções cognitivas, conhecida como Comprometimento Cognitivo Leve (CCL), podem vir de algumas atitudes simples. Ansiedade, depressão e até o uso contínuo de medicamento para dormir podem gerar o problema.

A maior das queixas ligada ao esquecimento vem de pacientes da terceira idade, mas não exclui a população mais jovem, explica o psiquiatra Fabio Armentano.

“Quando o paciente se queixa, nós fazemos uma investigação completa, que inclui avaliação médica e pode envolver testes das funções cognitivas, além da realização de exames laboratoriais e de neuroimagem, como tomografia computadorizada ou ressonância magnética. O CCL tem uma série de causas possíveis, desde a depressão, a ansiedade e o efeito de medicações para o sono, até problemas clínicos como o hipotireoidismo, a deficiência de vitaminas e a diabetes descompensada”, afirma Armentano.

Para tratar o CCL, não há medicamento específico, e o tratamento é focado nos fatores que, possivelmente, geram o esquecimento. Segundo Armentano, os pacientes, independentemente da idade, devem procurar o médico quando perceberem que os esquecimentos são frequentes e prejudicam o dia a dia. “É comum não lembrarmos de algumas coisas, às vezes. Já ocorreu com a maioria das pessoas esquecer o que foi fazer ao entrar na cozinha, por exemplo, mas normalmente recordamos depois de passado algum tempo. Quando estas falhas acontecem sempre ou de uma forma a atrapalhar as atividades, está na hora de procurar atendimento”, explica o psiquiatra.

 

COMENTÁRIOS