Prótese bucomaxilofacial é alternativa à cirurgia plástica

Prótese bucomaxilofacial é alternativa à cirurgia plástica

A prótese bucomaxilofacial é a especialidade odontológica que se dedica ao estudo e ao tratamento de malformações, mutilações e distúrbios de desenvolvimento que afetam a região facial e oral. Essas próteses têm o objetivo de reconstruir as perdas de diversas partes da face e devolvem ao paciente o convívio social familiar.

Pacientes que perdem o céu da boca, por exemplo, deixam de se sentar à mesa com sua família e de conversar, já que sua fala fica muito comprometida. A prótese é uma alternativa para aqueles que não podem realizar cirurgia plástica ou que, após inúmeras tentativas, não alcançam resultado.

O tratamento pode ajudar crianças e adultos, em diversos casos. Neide Couto, professora da Universidade de São Paulo (USP), explica a situação. “É uma especialidade que confecciona próteses para pacientes que perderam parte do rosto e boca. Podem ser crianças que nascem com fenda palatina, com o céu da boca aberto, e elas são acompanhadas até a cirurgia ou no uso de aparelhos”, diz.

“Também podemos ajudar nos processos de radioterapia de cabeça e pescoço fazendo dispositivos que protegem a região da face e que não precisam, nem podem receber radiação”, acrescenta.

Próteses

No Ambulatório de Prótese Bucomaxilofacial da Faculdade de Odontologia da USP, o tipo de mutilação mais comum é a perda do globo ocular. No caso, a prótese previne o colapso e a deformidade das pálpebras, protege a cavidade contra agentes externos e a secura, restaura a direção do fluxo lacrimal e evita o acúmulo de secreção. Mas próteses de nariz, orelhas, mandíbulas, língua e maxila também são confeccionadas.

O tratamento vai além da reconstituição estética. Pacientes com esses tipos de alteração possuem normalmente um psicológico debilitado, sendo necessário tratá-lo com cuidado e sempre explicar os passos e limitações do processo.

COMENTÁRIOS