Receitas saborosas e orientação nutricional 24h ajudam pessoas com câncer a comer melhor

Receitas saborosas e orientação nutricional 24h ajudam pessoas com câncer a comer melhor

Inédito no SUS, serviço ‘Alô Nutrição’, do Icesp, soluciona 96% dos casos por telefone; pratos e bebidas sugeridos ajudam a realçar sabor dos alimentos e a combater efeitos típicos do tratamento

 O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), unidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, na capital paulista, decidiu ajudar os pacientes em tratamento na unidade a comer melhor, de forma saudável e saborosa, quando estão em suas casas.

Para isso elaborou um cardápio de receitas especiais, de alimentos salgados, doces e bebidas, e criou um serviço telefônico 24h, inédito no SUS, para facilitar o acesso de seu paciente ao nutricionista e evitar interrupções ou atrasos no tratamento.

Levantamento realizado aponta que, das 100 ligações recebidas por mês pelo “Alô, Nutrição”, 96% são resolvidas sem que haja a necessidade do paciente se deslocar até o hospital. Destas, apenas 1% é encaminhada ao pronto-socorro.

As receitas, disponíveis à população no site do Icesp (www.icesp.org.br), foram criadas para combater problemas comuns de pacientes que passam por tratamento de câncer, como intestino preso, náuseas, diarreia, boca seca e alterações ou ausência do paladar, entre outras (veja exemplo abaixo). O objetivo dos pratos sugeridos é controlar esses sintomas.

Já o serviço telefônico, destinado aos pacientes do Icesp, foi criado porque muitos apresentam dúvidas em relação à alimentação e precisam de um retorno rápido. Metade das ligações está relacionada ao tipo de alimento adequado ao tratamento, e para orientações sobre alimentação via sonda.

A equipe de nutrição fica disponível 24 horas por dia. Portanto, os pacientes podem ligar qualquer dia da semana, para esclarecer dúvidas ou na presença de efeitos colaterais comuns da quimioterapia e radioterapia, como náuseas, dor para engolir, vômitos, dificuldade de mastigar, falta de apetite e perda de peso.

Todo contato é registrado em prontuário eletrônico, descrevendo orientações fornecidas, para um monitoramento individualizado de cada paciente.

“O objetivo é melhorar a qualidade de vida dos pacientes, para que eles possam se alimentar corretamente, e esclarecer dúvidas sobre alimentação quando não for possível esperar o retorno ambulatorial. Em alguns casos, os pacientes se sentem constrangidos em fazer perguntas pessoalmente, e ficam mais à vontade em conversar por telefone”, comenta o coordenador de Nutrição Ambulatorial do Icesp, Vitor Modesto Rosa.

Dica de receita

Almôndega de aveia

 Ingredientes

1 xícara (chá) de aveia em flocos

1 litro de água

Meia xícara (chá) de manjericão fresco picado

Meia xícara (chá) de farinha de trigo

Meia chícara (chá) de cebolinha picada

1 xícara (chá) de salsinha picada

1 xícara (chá) de cenoura ralada

2 ovos batidos

Meia colher (chá) de sal

Margarina para untar

Modo de preparo

Cozinhe a aveia na água até os grãos ficarem macios. Coe e reserve.

Em uma travessa misture a aveia coada e os demais ingredientes

Modele em formato de almôndegas, coloque-as em uma assadeira untada com margarina e asse a 180º C por 20 minutos

Rendimento: 11 porções de 50g

Calorias: 86 kcal por porção

Dica: Acrescentar molho de tomate ou conforme a preferência

Imagem: Icesp/ William Pereira

COMENTÁRIOS