Saúde alerta para cuidados com o consumo de peixes

Saúde alerta para cuidados com o consumo de peixes

Saiba como comprar, conservar e preparar pescados

 

Na Semana Santa o peixe é um dos alimentos mais presente na mesa das famílias, no entanto, a atenção ao produto deve ser redobrada não apenas na hora comprar, mas de conservar e preparar o alimento.

Ao escolher o local de comercialização do alimento certifique-se de que ele é limpo e higiênico. Observe também se apresenta condições adequadas para armazenamento e conservação do produto. Os peixes devem ser mantidos em uma temperatura entre 0°C e 2°C.

Cada pescado apresenta uma aparência adequada que deve ser observada na hora da compra. Os peixes devem ter as brânquias úmidas e brilhantes, e apresentar uma cor avermelhada ou rosa.

As embalagens nos auxiliam na hora da compra. É importante notar se elas não estão sujas, amassadas, estufadas, trincadas, furadas ou abertas. Os rótulos dos alimentos embalados devem apresentar as seguintes informações obrigatórias: o nome do produto, nome e endereço do fabricante, lista de ingredientes, conteúdo líquido, identificação da origem, lote e data de validade.Caso o produto não apresente essas condições, notifique a empresa responsável pela venda e troque-o.

Após a compra o ideal é que os peixes sejam congelados inteiros e protegidos por embalagens de primeiro uso.  Não é indicado congelar espécies diferentes num mesmo recipiente.

“Quando o peixe é comprado inteiro, é importante retirar as vísceras e escamas antes de colocá-lo na geladeira. Se não for congelado, o peixe dura somente um dia na geladeira e três meses no congelador”, explica Claudia Maria Ruggiero Amaral, diretora do Grupo de Alimentos do Centro de Vigilância Estadual.

A diretora lembra, ainda, que não se deve temperar o peixe antes de congelá-lo. “Isso evita o crescimento de micro-organismos”, diz.

Para a hora do preparo, é importante ficar atento à quantidade de sal que os alimentos contêm, alguns deles podem causar aumento de pressão arterial. “Para dessalgar basta colocar o pescado por 24 horas na geladeira, em vasilhame com água, fazendo a troca da água a cada quatro horas. Assim, a comida fica adequada ao consumo em relação à quantidade de sal”, sugere Claudia.

Apesar de não ser o mais comum nesta época, a técnica faz um alerta importante com relação ao consumo do peixe cru. “O mais recomendado é que ele seja descongelado dentro da geladeira e só ser retirado quando estiver seco, salgado ou defumado”, finaliza.

COMENTÁRIOS