Saúde anuncia novo modelo de gestão para CHS

Saúde anuncia novo modelo de gestão para CHS

 

Conjunto Hospitalar de Sorocaba, referência para 48 municípios da região, terá gestão em parceria com Organizações Sociais de Saúde

A gestão do hospital público referência para 48 cidades da região passará a ser feita por uma Organização Social de Saúde, instituições do terceiro setor, sem fins lucrativos. Com a transição, a assistência prestada à população será mais ágil e eficaz e não irá alterar em nada a situação dos atuais funcionários do CHS, que manterão suas remunerações e a estabilidade prevista pela legislação do funcionalismo público.

Os hospitais gerenciados por OSS continuam sendo públicos, o patrimônio permanece sendo do governo e o atendimento é 100% feito pelo SUS.  “A população de Sorocaba terá um avanço no atendimento e na gestão de saúde e os profissionais que trabalhar nas Unidades do CHS não vão sofrer nenhum tipo de alteração salarial, contratual, absolutamente nada será alterado para os servidores”, explicou a deputada Maria Lúcia Amary (PSDB).

O modelo permite maior autonomia para a área de recursos humanos e para o gerenciamento dos estoques de medicamentos e insumos hospitalares, entre outros, sem que o poder público deixe de se responsabilizar pelo rigoroso acompanhamento da execução das metas. “Hoje é um dia histórico para nossa região, vamos ter uma revolução positiva na Saúde. Com a gestão compartilhada, vamos ter um serviço mais organizado e integrado entre a OSS, órgãos públicos e população”, afirmou o prefeito de Sorocaba, José Crespo.

Será realizado um processo de convocação pública para firmar parceria com uma Organização Social. As OSS qualificadas terão 10 dias úteis para manifestar interesse e mais dias úteis para apresentar o projeto. “Vamos publicar o chamamento nos próximos dias no Diário Oficial, a perspectiva é que a Organização Social de Saúde comece atuar no segundo semestre deste ano”, disse o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, Dr. David Uip.

A pasta realizou um estudo recente sobre eficácia das OSS no Estado. Nos hospitais de OSS, em 2016, o custo por internação foi 25,9% inferior ao dos hospitais da administração direta. O tempo médio de permanência de pacientes nos hospitais geridos por Organizações Sociais foi 20,1% a menos do que nos da direta – indicando maior eficácia dos tratamentos aplicados nos serviços administrados por OSS.

A população de Sorocaba está ansiosa com o anúncio da nova gestão e as melhorias que serão realizadas no CHS. “Espero que com esta mudança de administração a população seja beneficiada e as mudanças não demorem a acontecer”, disse Marta Sobrinho Costa, paciente da ala de ortopedia do Conjunto Hospitalar de Sorocaba.

Conjunto Hospitalar de Sorocaba

O Conjunto Hospitalar de Sorocaba é formado por dois hospitais: Regional (Dr. Lineu Mattos Silveira) e o Leonor Mendes de Barros, e por um Ambulatório Regional de Especialidades. Inaugurado em 1969, é referência para atendimentos de hemodiálise, traumatologia, neurocirurgia, tratamento de queimados, urgência e emergência de alta complexidade.

No complexo são atendidos cerca de 16 mil pacientes por mês, em uma região composta por cerca de três milhões de habitantes. A unidade possui 450 leitos, dos quais 350 fixos e 100 móveis. Ao todo 1,5 mil funcionários, dos quais 350 médicos atuam no CHS.

COMENTÁRIOS