Saúde convoca crianças e gestantes para vacinação contra gripe

Saúde convoca crianças e gestantes para vacinação contra gripe

 

A Secretaria de Estado da Saúde faz um alerta especial para a importância de que grávidas e crianças que ainda não se vacinaram contra a gripe compareçam aos postos de saúde. Mais da metade do público infantil e de gestantes ainda precisam receber as doses, conforme indica o levantamento feito pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, com base nos dados informados pelos municípios.

Até o dia 6 de maio, foram vacinadas 5,8 milhões de pessoas em todo o Estado. O total inclui 1,3 milhões de crianças na faixa-etária de 6 meses a menores de 6 anos, e 203,7 mil grávidas, configurando cobertura vacinal de 44% e 45%, até o momento. Também é necessária maior adesão de profissionais da saúde, cuja cobertura é de 33%, com 445 mil vacinados.

Desde o início da campanha, em 10 de abril, também foram imunizadas 49 mil puérperas (66%), 2,6 milhões de idosos (55%), 3 mil indígenas (70%), 154 mil professores (37%), entre outros.

A campanha segue até o dia 31 de maio, com a meta de alcançar 90% de cobertura do público-alvo, que totaliza 13,2 milhões de paulistas.

” É de extrema importância que todos os grupos prioritários compareçam aos postos de saúde para imunização, Fazemos um apelo especial aos pais, para que levem os pequenos aos postos, e também às gestantes, para proteção das mães e bebês. A vacinação evita complicações futuras como pneumonias ”, afirma a diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato.

“A vacina é segura e eficaz. Não provoca gripe em quem tomar a dose, já que é composta apenas de fragmentos do vírus que causam a devida proteção, mas são incapazes de causar a doença”, destaca o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

Segundo recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde), a vacina de 2019 irá prevenir a população-alvo contra o vírus Influenza dos tipos A (H1N1), A (H3N2) e B.

A vacina contra gripe é produzida pelo Instituto Butantan, unidade vinculada à Secretaria, que neste ano disponibilizou 64 milhões de doses ao Ministério da Saúde para a realização da campanha em todo o Brasil.

COMENTÁRIOS