Saúde dá dicas de prevenção para quem pretende aproveitar o #Diadobeijo”

Saúde dá dicas de prevenção para quem pretende aproveitar o #Diadobeijo”

 

Na véspera do “Dia Internacional do Beijo”, celebrado em 13 de abril, a Secretaria de Estado da Saúde lista algumas doenças e dicas de prevenção para os que quiserem comemorar a data.

Beijar ajuda a diminuir o estresse, aumenta a imunidade, queima calorias, entre outros benefícios, mas também pode ser um meio de transmissão de doenças, por meio da saliva ou lesões na boca.

A mais recorrente é a mononucleose, também conhecida como “febre do beijo”. Causada pelo vírus Epstein-Barr, ela se manifesta através de gânglios na região do pescoço, mal estar e febre. Beber muito líquido, analgésicos e o repouso são indicados para o tratamento, que apesar de não ser grave, pode durar de 30 a 45 dias.

Outra doença que pode se manifestar nos lábios é a candidíase oral, popularmente conhecida como “sapinho”. Afeta pessoas com baixa imunidade e caracteriza-se por lesões brancas na língua e bochecha, e pode ser tratada com medicamento antifúngico, conforme prescrição médica.

O herpes labial, bastante conhecido pela população, é um vírus comum e pode ser identificado visivelmente, por causar aftas e bolhas, além de febre e inflamação dos gânglios. De fácil tratamento com anestésicos e pomadas, pode durar até duas semanas. Estima-se que aproximadamente 7 a cada 10 brasileiros já tiveram contato com o vírus.

A sífilis, causada pela bactéria treponema pallidum, também pode ser transmitida se houver contato com área lesionada da boca de alguém infectado. Diferentemente da herpes, a ferida da sífilis não causa dor, tem cicatrização mais lenta e pode desaparecer sozinha, o que muitas vezes faz com que a pessoa infectada não procure o médico. Buscar atendimento diante de qualquer suspeita é essencial, especialmente para mulheres grávidas ou que pretendem engravidar, devido ao risco de transmissão da doença para o bebê – chamada sífilis congênita.

“O SUS oferece testes rápidos de sífilis, que podem ser feitos gratuitamente, em minutos. Os resultados são confiáveis e não requerem jejum”, declara o coordenador do Programa Estadual DST/Aids-SP, Artur Kalichman. Os testes podem ser realizados o ano todo no locais indicados no site www.crt.saude.sp.gov.br ou pelo serviço Disque DST/Aids: 0800 162 550.

Para evitar essas enfermidades que podem ser transmitidas pelo beijo e saliva, a prevenção com a saúde bucal é essencial, com os devidos cuidados de higiene diariamente, como escovação e  uso de antissépticos bucais. Também é importante manter hábitos como alimentação balanceada, com consumo de proteínas e redução de açúcar, e outras atitudes saudáveis para evitar queda de imunidade e suscetibilidade ao vírus.

COMENTÁRIOS