Saúde de A a Z

Saúde de A a Z

Um guia rápido e prático para você tirar as suas dúvidas.

Tire suas dúvidas sobre saúde de maneira rápida e direta. Vale ressaltar que, se sentir os sintomas de alguma dessas doenças, consulte um médico

Acromegalia: é uma doença crônica provocada pelo excesso de produção do hormônio do crescimento na vida adulta. Entre os sintomas da doença estão o crescimento rápido das mãos e pés e dos ossos da face, dores nas articulações, além do suor excessivo. As causas da doença estão associadas à presença de tumores na hipófise, glândula localizada no cérebro. O tratamento pode ser feito por meio de medicamentos e em casos mais complexos é indicada a cirurgia para a retirada do tumor. Saiba mais neste link.

AIDS: conhecida também como Síndrome da Imunodeficiência Adquirida é uma doença do sistema imunológico causada pelo HIV. Como esse vírus ataca as células de defesa do corpo, o organismo fica mais vulnerável a diversas doenças que podem ir de um simples resfriado a infecções mais graves. O vírus é transmitido por relações sexuais sem o uso do preservativo, transfusões de sangue contaminado, agulhas hipodérmicas e de mãe para filho através da gravidez, parto ou amamentação. Não existe cura para a AIDS, por isso a prevenção é a melhor maneira de evitá-la. Saiba mais

Alzheimer: O Mal de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa progressiva que provoca a deterioração das funções cerebrais. Entre os principais sintomas estão a perda da memória e da linguagem e os distúrbios de comportamento. Apesar de não ter cura, os sintomas do Alzheimer podem ser controlados com medicação, o que também evita que a doença evolua de forma rápida. Você encontra mais informações no vídeo.

Anorexia: É é um distúrbio alimentar ligado ao temor excessivo pelo ganho de peso. São sintomas característicos da doença: visão distorcida do próprio corpo, perda exagerada e rápida de peso, recusa em participar das refeições familiares, depressão e comportamentos obsessivo-compulsivos. O tratamento deve ser realizado por uma equipe multidisciplinar, como psiquiatra, psicólogo e nutricionista. Pode ser necessário o uso de remédios específicos, como antidepressivos. Para mais informações clique aqui.

Apneia: É uma obstrução do fluxo de ar para os pulmões. Ocorre quando os músculos da garganta relaxam, as vias respiratórias se fecham, interferindo e prejudicando a respiração. Excesso de peso, formato do pescoço, estreitamento das vias aéreas, e tabagismo estão relacionados com apeia. Os principais sintomas da doença são ronco, interrupção da respiração e sono excessivo durante o dia. A doença também pode estar associada com problemas cardíacos. Saiba mais.

Bulimia: Distúrbio alimentar que gera uma compulsão por ingerir uma grande quantidade de alimentos ricos em calorias frequentes, sentindo-se culpada, a pessoa provoca o vômito ou faz o uso exagerado de laxantes. Perder o controle sobre o que come, ir ao banheiro logo após as refeições e preocupações excessivas com o peso, são sinais da doença. A bulimia pode ser hereditária. Veja o vídeo e saiba mais.

Câncer de mama: é a doença que mais acomete as mulheres. Em geral, o primeiro sintoma da doença é a presença de nódulo único e endurecido na mama. São fatores de risco a idade avançada (maiores de 45 anos), a exposição prolongada aos hormônios femininos, o excesso de peso e a genética. A mamografia é a principal forma de detecção precoce da doença. O tratamento varia de acordo com o tipo e estágio do câncer. Os mais usuais são: quimioterapia, radioterapia e cirurgia que pode incluir a redução do tumor ou da mama. Saiba mais

Câncer de pele: a pele é o maior órgão do corpo humano e o câncer de pele é o mais comum no Brasil. A doença ocorre por causa do excesso de exposição aos raios ultravioleta. Pessoas com histórico familiar, loiros, ruivos ou albinos são os mais propensos ao desenvolvimento da doença. O diagnóstico precoce aumenta as chances de cura do câncer. Dependendo do tipo do tumor, se faz necessária intervenção cirúrgica, ou até mesmo quimioterapia e radioterapia.  Saiba mais no vídeo

Câncer de próstata: O câncer de próstata é uma neoplasia que tem seu desenvolvimento na próstata (glândula do sistema reprodutor masculino). O tumor é o mais comum entre os homens acima de 50 anos. O câncer de próstata pode ser diagnosticado por meio de exame físico (toque retal) e laboratorial (dosagem do PSA). O tratamento depende do tamanho e da classificação do tumor. É fundamental que homens com mais de 50 anos façam o exame preventivo. Para mais informações, acesse o link.

Catapora: A doença é transmitida pelo vírus Varicela-Zóstere e se dissemina com mais facilidade na primavera. Crianças de 0 a 9 anos são as mais afetadas pelo vírus. A forma mais segura de se prevenir contra a doença é a vacina, que é recomendada para crianças a partir de um ano de idade. Pintas avermelhadas, febre, inapetência, dor de cabeça, cansaço. É importante não coçar as feridas para não causar infecções. Saiba mais no vídeo.

Chikungunya: a febre Chikungunya é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Os sintomas iniciam entre dois e doze dias após a picada do mosquito e eles são: febre alta de início rápido, dores intensas nas articulações dos pés, mãos, dedos, tornozelos e pulsos, dores de cabeça e nos músculos e manchas vermelhas na pele. Depois de infectada uma vez, a pessoa fica imune pelo resto da vida. A melhor maneira de prevenção é a eliminação dos criadouros de mosquitos. Saiba mais

Conjuntivite: A conjuntivite é uma inflamação na conjuntiva, membrana que reveste a parte da frente do globo ocular e o interior das pálpebras. Olhos vermelhos, coceira e sensação de areia nos olhos são sinais da doença. Ao apresentar os sintomas da conjuntivite, a pessoa deve procurar imediatamente um oftalmologista. Lavar as mãos e o rosto com frequência, não coçar os olhos, e não compartilhar esponjas, toalhas e produtos de beleza são algumas formas de evitar a doença. Saiba mais aqui.

Dengue: O vírus da dengue é transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti. Febre alta, forte dor de cabeça, dor “atrás” dos olhos, perda de apetite, cansaço extremo, vômitos e náuseas são alguns dos sintomas da dengue. O tempo médio do ciclo da doença é de 5 a 6 dias. Para evitar a dengue é necessário verificar regularmente os recipientes que possam acumular água depois das chuvas, lavar os bebedouros de animais pelo menos uma vez por semana, manter caixas d`água sempre fechadas, guardar garrafas sempre de cabeça para baixo, e manter fechados os sacos plásticos dos lixos. Confira o vídeo.

Diabetes: O diabetes é uma síndrome metabólica, causada pela falta de insulina, que resulta em hiperglicemia (aumento do nível de açúcar do sangue). Existem dois tipos mais comuns da doença: o tipo I, que na maioria das vezes aparece na infância ou adolescência, e o tipo II que se manifesta, geralmente, em pessoas acima dos 40 anos. Alimentar-se bem é essencial para controlar e prevenir a doença. Alimentação equilibrada, evitar o abuso de doces e gorduras, e a praticar exercícios físicos regularmente, são maneiras de evitar à doença. Mais informações no link.

Doenças respiratórias: O resfriado e a gripe são as doenças respiratórias mais comuns, principalmente no inverno. As duas doenças são causadas por vírus e apresentam sintomas bem parecidos, embora o diagnóstico de cada uma delas seja diferente. Coriza, nariz escorrendo e mal-estar são típicos dos resfriados. Já a gripe, apresenta tosse seca, febre alta, e dores no corpo mais acentuadas. Além da vacinação que é a principal forma de evitar a gripe, lavar sempre as mãos, evitar o contato próximo com pessoas infectadas, e não colocar a mão na boca e no nariz são outras formas de evitar a doença. Mais informações no vídeo.

Endometriose: É causada por células do endométrio que, em vez de serem expelidas, migram no sentido contrário e caem nos ovários, onde tornam a multiplicar-se e a sangrar. A doença pode ou não apresentar sintomas. Os sintomas são variados, como dismenorreia (dores período menstrual), dores abdominais e durante a relação sexual. O diagnóstico da doença pode demorar até oito anos. Para evitar a doença, procure um ginecologista pelo menos uma vez ao ano, e sempre relate qualquer desconforto durante o período menstrual ou não. Saiba mais clicando aqui.

Febre Amarela: doença infecciosa febril aguda causada pelo vírus do gênero Flavivirus e transmitida por vetores artrópodes. Ela possui dois ciclos epidemiológicos distintos de transmissão: silvestre e urbano. Nas cidades é transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti. As primeira manifestação da doença são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A prevenção deve ser feita evitando a disseminação do mosquito e em casos de epidemia em áreas de risco deve-se tomar a vacina. Saiba mais

Glaucoma: O glaucoma é uma doença causada principalmente pelo aumento da pressão dentro do olho. Se não for tratado de forma correta pode causar cegueira. O glaucoma não causa sintomas, por isso é imprescindível ir ao oftalmologista anualmente. A doença é hereditária e o tratamento pode ser feito com colírios ou cirurgia. Para mais informações, confira o vídeo.

Gripe: Causada pelo vírus influenza, a gripe é uma infecção do sistema respiratório cuja principal complicação é a pneumonia. A transmissão da doença acontece por via respiratória e os principais sintomas são: febre alta (mais de 38 °C), dores de cabeça e no corpo, mal estar e fraqueza. Além da vacinação que é a principal forma de evitar a gripe, lavar sempre as mãos, evitar o contato próximo com pessoas infectadas, e não colocar a mão na boca e no nariz são outras formas de evitar a doença. Saiba mais aqui.

Hepatite: É uma inflamação no fígado, provocada por vírus, os sintomas, muitas vezes, são leves e difíceis de identificar, passando por uma simples gripe. A mais comum é a hepatite A, frequente na infância, e transmitida por alimentos ou pelo contato com pessoas infectadas. E existe vacina para esse tipo. Já as mais graves são as B e C, transmitidas principalmente pelo sangue contaminado, secreções, ou por via sexual. Para o tipo B, entretanto, há vacina e ela está disponível na rede pública. Qualquer pessoa, até os 49 anos idade, pode se imunizar contra a doença. Saiba Mais informações no vídeo.

Hipertensão: É considerado hipertenso o indivíduo que apresente pressão maior que 12×8. Na maioria dos casos, a doença é hereditária, porém, mesmo tendo o fator genético, o seu desenvolvimento depende do estilo de vida da pessoa. Alimentação balanceada, prática de atividades físicas e não fumas são hábitos que podem evitar a doença. Assista ao vídeo e saiba mais.

Hipotiroidismo: É uma doença que afeta o funcionamento da tireoide, glândula localizada no pescoço e responsável por produzir os hormônios T3 e T4. No hipotireoidismo os níveis desses hormônios, que  o metabolismo do corpo, ficam baixos. Seus sintomas são Dificuldade de perder peso, dor nas articulações, inchaço pelo corpo e. sono excessivo. Saiba mais aqui.

Hipertiroidismo: Também é uma doença que afeta a tireoide. Mas, ao contrário do hipotireoidismo, no hipertireoidismo há uma grande produção de hormônios, que pode ser por um período curto (agudo) ou longo (crônico) de tempo. São sintomas da doença emagrecimento, taquicardia, leve tremor nas extremidades e insônia. Para mais informações, acesse o link.

Lúpus: O lúpus é uma doença autoimune provocada por um desequilíbrio no sistema de defesa do organismo. Os anticorpos que deveriam proteger contra as doenças passam a atacar tecidos saudáveis do próprio corpo. Entre os sintomas mais comuns estão: febre, fadiga, dor nas articulações e vermelhidão na face em forma de “borboleta”. O tratamento contra o lúpus é realizado com anti-inflamatórios, que visam melhorar a qualidade de vida do paciente, já que não existe uma cura definitiva para a doença. Para mais informações, acesse o vídeo.

Mioma: O mioma é um tumor benigno que se desenvolve no útero. Alguns miomas são assintomáticos, porém, quando os sintomas aparecem, os mais frequentes são o aumento do fluxo menstrual, o aumento do volume do abdômen e dores na região. O diagnóstico pode ser feito pelo toque vaginal e exames de imagem, como o ultrassom e a ressonância magnética. Na maioria dos casos, o tratamento do mioma é feito com medicamentos. Saiba mais aqui.

Pedras nos rins: As pedras nos rins são provocadas pelo acúmulo e solidificação de cristais nos rins ou nas vias urinárias. Os sintomas são: urina com sangue e dor intensa pela região abdominal acompanhadas de náusea e vômito. Para prevenir a doença, é recomendado ingerir água regularmente, de dois a três litros por dia, além de controlar a ingestão de alimentos ricos em proteínas, cálcio e sal.

Sarampo: O sarampo é uma doença infectocontagiosa causada pelo Morbili vírus. A doença é transmitida por meio das secreções mucosas (como a saliva, por exemplo) de indivíduos doentes para outros não imunizados. Os principais sintomas são o aparecimento de pequenas erupções na pele de cor avermelhada, dor de cabeça, febre alta, mal-estar e inflamação das vias respiratórias. A vacina anti-sarampo é a forma mais eficaz de se prevenir contra a doença. Clique aqui para mais informações.

Teste do pezinho: A triagem neonatal, também conhecida como teste do pezinho, é um exame realizado em bebês recém-nascidos com o intuito de identificar irregularidades na saúde da criança e prevenir uma série de doenças. Veja o vídeo e saiba mais.

Trombose: A trombose é a formação de um coágulo (trombo) que bloqueia a passagem do sangue dentro das veias e artérias do organismo. Os sintomas mais comuns são: dor, inchaço, aumento da temperatura e vermelhidão nas pernas. O tratamento da doença é feito com medicamentos anticoagulantes, que evitam a formação dos trombos. Saiba mais no vídeo.

Varizes: As varizes são dilatações de veias que surgem ao longo das pernas e podem causar dor e inchaço. As causas das varizes podem estar ligadas a fatores genéticos, bem como ao sedentarismo, excesso de peso e tabagismo. O tratamento mais comum é a remoção cirúrgica das veias comprometidas. Saiba mais aqui.

Viroses: As viroses são infecções provocadas por vírus no organismo e que comumente acometem as vias respiratórias e o trato intestinal e digestivo. Os vírus podem ser transmitidos pelo ar ou pelo contato com alimentos ou pessoas contaminadas. Os principais sintomas das viroses são: febre, vômitos, diarreia e dores no corpo. Os cuidados com a higiene são essenciais para evitar as viroses. Mais informações no link.

Zika: transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, a zika apresenta sintomas como febre baixa, conjuntivite, dores nos músculos e articulações. A única forma de prevenção, até o momento, é evitar o mosquito, destruindo os criadouros e as larvas. Foi confirmado que a microcefalia, que causa má formação do cérebro, também é transmitida pelo vírus zika de mãe para filho. Entenda no vídeo

COMENTÁRIOS