Saúde firma convênio para contratação de psicólogos para Suzano

Saúde firma convênio para contratação de psicólogos para Suzano

 A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo vai contratar 47 psicólogos, por meio de convênio com a Fundação Faculdade de Medicina, destinados ao atendimento de vítimas da ocorrência na Escola Estadual Raul Brasil, em março deste ano.

Serão repassados mais de R$ 2,2 milhões à FFM, em oito parcelas. O convênio foi publicado em Diário Oficial nesta quinta-feira, 9 de maio.

Haverá um processo de seleção dos profissionais, que deverão passar por análises curriculares, prova escrita e entrevistas. Os selecionados serão alocados em serviços públicos de saúde e educação, incluindo a própria Escola Raul Brasil, a Diretoria de Ensino regional e UBS e CAPS de Suzano.

Os psicólogos passarão por capacitação para atendimento à demanda local e definição de projetos terapêuticos singulares, conforme a necessidade de cada paciente.

“Essa contratação reforça todo o trabalho que temos feito para apoiar o município de Suzano, desde a data dessa tragédia, refletindo o compromisso de auxiliá-los no processo de acolhimento e atendimento psicológico às vítimas”, afirma o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira.

A vigência inicial do convênio é de oito meses, e poderá ser prorrogada, conforme a necessidade.

Histórico

No 13 de março, a Secretaria de Estado da Saúde enviou profissionais de Psicologia e Psiquiatria a Suzano para apoio imediato às vítimas da tragédia. As equipes permaneceram à disposição do município para todo suporte, e a pasta seguiu articulando estratégias, com a Secretaria de Estado de Educação e Prefeitura de Suzano, para atendimento prioritário às pessoas diretamente afetadas pela ocorrência na escola. Desde então, têm ocorrido ações integradas de assistência psicológica a alunos, professores e funcionários da escola de Suzano, por meio de parceria voluntária com o Centro de Referência e Apoio a Vítima (CRAVI) da Secretaria da Justiça e Cidadania,  Instituto de Psicologia da USP, Unicamp, Conselho Regional de Psicologia (CRP) e dos Centros de Atendimento Multidisciplinar (CAM) da Defensoria Pública. Semanalmente, os órgãos envolvidos fazem reuniões para alinhamento das ações coordenadas pelo Governo do Estado.

Esse trabalho integrado reúne cerca de 40 profissionais que têm realizado ações diariamente na unidade de ensino, como grupos de formação de vínculo, de cidadania, rodas de conversa e escuta individualizada, quando necessário.

COMENTÁRIOS