Saúde garante 40 leitos de retaguarda aos pacientes do InCor

Saúde garante 40 leitos de retaguarda aos pacientes do InCor

Parceria com Beneficência Portuguesa prevê investimentos de R$ 17,2 milhões, que irão garantir 200 internações cardiológicas por mês

 

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo firmou parceria com a Beneficência Portuguesa de São Paulo para garantir 40 leitos que darão retaguarda a pacientes que procurarem o pronto-socorro do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Enquanto durarem as obras de ampliação e modernização do PS do InCor, os pacientes poderão ser, caso haja necessidade, transferidos para a Beneficência Portuguesa, que também é referência em cardiologia, onde terão atendimento garantido e de qualidade, gratuitamente, pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

O objetivo é assegurar a assistência, com maior comodidade para os pacientes, além de evitar que o pronto-socorro do InCor fique sobrecarregado. O investimento para manter os leitos contratados será de R$ 17,2 milhões, inicialmente pelo período de 12 meses.

Os pacientes não precisarão se dirigir à Beneficência em nenhum momento. Ao chegar no pronto-socorro do InCor, a pessoa passará por uma avaliação prévia e, dependendo da gravidade da ocorrência e do fluxo de atendimentos no momento, poderá ser atendido no próprio instituto ou encaminhado à Beneficência.

A transferência de pacientes será intermediada pela Central da Oferta de Serviços de Saúde (Cross) da Secretaria, que encaminhará o caso para o hospital parceiro, com todas as informações sobre o quadro clínico. O InCor irá garantir o transporte do paciente até a Beneficência Portuguesa.

“Trata-se de uma parceria importante que vai assegurar toda a assistência ao paciente cardiológico, pelas equipes altamente especializadas tanto do InCor quanto da Beneficência, além de segurança e condições adequadas para o atendimento”, afirma David Uip, secretário de Estado da Saúde.

A ampliação da unidade de urgência e emergência do InCor integra a construção do bloco 3 da unidade, com investimentos de R$ 32 milhões por parte do governo do Estado. Com a obra, que deve ser entregue em dois anos, a área total irá triplicar, passando de 600 para 1,8 mil metros quadrados. Quando finalizada, a capacidade instalada de atendimentos será de 3,5 mil por mês, contra 1,5 mil atualmente.

O novo bloco contará com serão seis andares, em uma área total de 6,7 mil m², com impacto não apenas no atendimento dos pacientes, como no ensino e no desenvolvimento das pesquisas que são feitas no InCor.

O prédio permitirá a da estrutura da Unidade Clínica de Emergência, Central de Material Esterilizado, Unidade de Internação do Serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista, Hospital-Dia e Central de Endoscopia Digestiva e Respiratória, além de tornar ainda melhor a qualidade da assistência, do acolhimento aos pacientes e de seus acompanhantes e das condições de trabalho dos médicos e demais membros da equipe que atuam na instituição.

As novas instalações da Unidade Clínica de Emergência terão salas de exames de ecocardiograma, ultrassom e raio-X no próprio serviço, além de acesso mais rápido, por meio de elevador, às áreas de diagnóstico de maior complexidade – hemodinâmica, tomografia, ressonância, angiografia – nos centro cirúrgico e nas unidades de internação.

Dante

A parceria com a Beneficência Portuguesa também irá garantir leitos de retaguarda para pacientes do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, que também passa por reforma.

Referência nacional em cardiologia, o Dante irá triplicar seu setor de urgência e emergência, que dos atuais 38 leitos passará para 100, no Prédio 1.

Já no prédio 2 haverá a implantação de 17 leitos de UTI neonatal e mais 10 vagas de UTI pediátrica. Também serão reformadas as enfermarias pediátrica e adulto. O investimento na obra, que fica pronta em 2015, é de R$ 39,4 milhões pelo governo estadual.

COMENTÁRIOS