Saúde reorganiza e duplica atendimentos de oftalmo e otorrino em serviços da capital

Saúde reorganiza e duplica atendimentos de oftalmo e otorrino em serviços da capital

Novos fluxos permitem maior qualidade e resolutividade nos atendimentos de Oftalmologia e Otorrinolaringologia; demanda do Hospital Geral de Taipas nessas especialidades será redirecionada a serviços ambulatoriais com maior resolutividade

 

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo inicia, em setembro, uma reorganização do atendimento ambulatorial de Oftalmologia e Otorrinolaringologia em serviços estaduais de saúde da capital, visando maior resolutividade no atendimento ao cidadão.

A partir de agora, pacientes até então atendidos pelo Hospital Geral de Taipas, serão redirecionados a unidades SUS com maior estrutura e multidisciplinaridade, favorecendo ainda a reformulação do setor de Ortopedia do hospital.

As pessoas com mais de 60 anos, que representam cerca de metade do público atendido no hospital, serão encaminhadas ao Centro de Referência do Idoso (CRI) da zona Norte, que conta com equipe multiprofissional para garantir atendimento múltiplo e integrado ao cidadão.

Os demais casos serão absorvidos por demais serviços especializados da capital, especialmente o Núcleo de Gestão Assistencial (NGA) Várzea do Carmo, cuja estrutura é de alta resolutividade. O NGA conta com centro cirúrgico com três salas, hospital-dia com 10 leitos para recuperação pós-cirúrgica, além de equipamentos modernos como laser (para cirurgias) e aparelhos para exames específicos, como tomografia oftálmica e audiometria. Estima-se que a medida permitirá a duplicação da capacidade mensal de atendimentos em ambas as especialidades.

Os especialistas que atuavam no Taipas – 10 oftalmologistas e 6 otorrinolaringologistas – são concursados e serão remanejados para NGA, facilitando a continuidade do acompanhamento dos pacientes com os mesmos profissionais.

A Central de Regulação e Ofertas de Serviços de Saúde (Cross) apoia a rede na realização dos agendamentos de consultas e exames, bem como no contato com os pacientes para informações sobre datas e horários.

“Prezamos pela qualidade da assistência aos usuários do SUS. Por isso, nos esforçamos para manter uma gestão adequada da rede, buscando sempre a resolutividade, racionalidade e a ampliação dos serviços, evidenciando nosso compromisso com a população”, afirma o secretário de Estado da Saúde, David Uip.

A reestruturação é embasada em análise técnica da Secretaria quanto às características estruturais das unidades e suas respectivas capacidades de produção.

COMENTÁRIOS