Saúde vai construir 26 postos de saúde na região de Campinas

Saúde vai construir 26 postos de saúde na região de Campinas

Serão investidos cerca de R$ 98,4 milhões para implantação das unidades em 15 municípios; obras serão iniciadas no próximo semestre

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo lança nesta sexta-feira, 1º de abril, a licitação das obras para construção de 26 Unidades Básicas de Saúde (UBS) na região de Campinas. No sábado sairá publicado no Diário Oficial do Estado o edital para a construção das unidades, que integram o programa estadual “Saúde em Ação” e representam juntas um investimento de R$ 98,4 milhões entre obras, equipamentos e mobiliário. Trata-se de uma parceria inédita com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Nesta fase, o financiamento proporcionado pela parceria é destinado à execução dos projetos desenvolvidos pela Secretaria. As novas UBS (Unidades Básicas de Saúde) serão implantadas nas cidades de Arthur Nogueira, Campinas, Cosmópolis, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Monte Mor, Morungaba, Nova Odessa, Pedreira, Santa Bárbara D’Oeste, Sumaré e Vinhedo. Cada unidade terá um investimento de R$ 3,7 milhões e o prazo previsto para conclusão das obras é de 15 meses após o início.

Em parceria com o BID, também estão ocorrendo obras de reforma e ampliação da sede do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Campinas. Com o investimento previsto de R$17,2 milhões, incluindo equipamentos, a unidade deverá ficar pronta no segundo semestre deste ano.

Na próxima fase do Programa, outros municípios da região metropolitana de Campinas serão beneficiados.
Com a publicação do edital neste sábado, as empresas interessadas terão 45 dias para estruturar as propostas que, após este prazo, serão apresentadas presencialmente na Secretaria. A expectativa é que as obras sejam iniciadas no próximo semestre.

Do total investido por meio da parceria, R$75,4 milhões destinados para as obras são provenientes do empréstimo firmado com o BID e R$23 milhões para equipamentos serão de recurso do tesouro do Estado. As regiões que irão receber os investimentos do BID foram escolhidas pela Secretaria após um estudo que teve como critérios questões epidemiológicas e necessidades regionais.

Estão previstas para a região também a construção de mais 8 Unidades Básicas de Saúde, 44 reformas de UBSs e Centros de Atenção Psicossociais (Caps) e a entrega de um AME. Outras regiões do Estado a serem beneficiadas pelo programa Saúde em Ação serão o Vale do Ribeira, Vale do Jurumirim, Litoral Norte e Sorocaba.

“O governo do Estado de São Paulo vem buscando, cada vez mais, novas parcerias que facilitem o financiamento de projetos desenvolvidos com o objetivo de ampliar e melhorar o acesso da população a serviços de saúde modernos, bem equipados e próximos de suas residências”, diz David Uip, Secretário de Estado da Saúde de São Paulo.

O secretário destaca que a parceria com o BID, além de proporcionar a construção e reforma de unidades de saúde, irá permitir e reorganização do fluxo de assistência à saúde da população, em parceria com os municípios beneficiados pelo programa.

COMENTÁRIOS