Sedentarismo aumenta as chances de câncer

Sedentarismo aumenta as chances de câncer

Além de provocar o aumento de peso e influenciar no desenvolvimento de muitos problemas de saúde, o sedentarismo pode também ser causa de vários tipos de câncer.

Maria Del Pillar Estevez Diz, chefe de oncologia clínica do Icesp (Instituto do Câncer de São Paulo Octavio Frias de Oliveira), diz que muitos tipos de câncer “poderiam ser reduzidos com medidas preventivas ou mudanças de hábitos ou exames periódicos mais frequentes”. Além de uma dieta variada e saudável, ela cita a manutenção do peso através de atividades físicas regulares, habito que deve ser mantido desde a infância.

Para Victor Matsudo, coordenador do Programa Agita São Paulo e diretor-científico do CELAFICS (Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul), o sedentarismo “aumenta a chance das diferentes causas de câncer, em especial o de mama”. “Pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias reduz em 50% o risco de morte por câncer de mama”, aponta Victor.

Iniciativa que nasceu com o intuito de incentivar as pessoas a incluírem atividades físicas em suas rotinas, o Agita São Paulo indica que qualquer um pode se exercitar de forma contínua ou acumulada. Isso pode ser feito com uma simples ida à padaria ou com uma faxina.

“Com a prática do esporte, a reincidência da doença é minimizada em virtude do aumento da resistência física, que influencia na melhora do sistema imunológico para trabalhar no combate ao desenvolvimento de doenças”, explica Christina May Moran de Brito, Coordenadora Médica do Serviço de Reabilitação do Icesp.

O diretor geral do Instituto, o oncologista Paulo Hof, reforça o hábito. “Realizar exercícios com frequência contribui com o aumento da imunidade, na redução da inflamação corporal e na melhora da composição corpórea, além de aumentar a autoestima, melhorar o sono e promover a sensação de bem-estar”, comenta ele.

COMENTÁRIOS