SP cria Rede Estadual de Ambulatórios Médicos de Especialidades

SP cria Rede Estadual de Ambulatórios Médicos de Especialidades

População paulista conta com 59 AMEs, unificados pela REAME; unidades atuam em âmbito regional como referência para atendimentos especializados

O governador Márcio França institui nesta quinta-feira, 21 de junho, a Rede Estadual de Ambulatório Médicos de Especialidades, no âmbito do SUS paulista. Denominada REAME, a rede unifica 59 AMEs em funcionamento, unidades de saúde focadas no atendimento especializado à população.

Os AMEs são unidades de alta resolutividade, com modernos equipamentos, que oferecem consultas, exames e, em alguns casos, cirurgias em um mesmo local, proporcionando maior rapidez ao diagnóstico e ao tratamento dos pacientes.

Desde 2010, até o ano passado, o número de atendimentos nessas unidades cresceu 77,3%, passando de 3,9 milhões para 6,9 milhões, em 2017. Nos últimos oito anos, 23 novas unidades foram implantadas, fortalecendo a rede de assistência especializada. A instalação dos AMEs é definida após avaliação técnica da demanda por atendimentos ambulatoriais na rede pública de saúde de cada região.

O objetivo dessas unidades é proporcionar atendimento de forma próxima e acessível ao cidadão, por meio da prestação de um conjunto de serviços que garantam uma intervenção rápida e eficaz, a fim de promover o diagnóstico precoce, orientar a terapêutica e ampliar a oferta de serviços ambulatoriais especializados, atendendo à necessidade regional nos problemas de saúde que não podem ser plenamente diagnosticados ou orientados na rede básica, pela sua complexidade, mas que não precisam de internação hospitalar ou atendimento urgente.

Os atendimentos nos AMEs são referenciados e programados. O agendamento das consultas é feito pelos próprios postos de saúde municipais, mediante sistema informatizado da Secretaria.

A REAME foi instituída por meio do decreto nº 63.519, de 20 de junho de 2018.

COMENTÁRIOS