SP integra campanha ‘Junho Vermelho’ de doação de sangue

SP integra campanha ‘Junho Vermelho’ de doação de sangue

Em apoio à campanha nacional ‘Eu Dou Sangue pelo Brasil’, prédios da Secretaria de Estado da Saúde e do Icesp serão iluminados durante todo o mês de junho com a cor vermelha

 

Para incentivar a doação de sangue, durante o mês de junho, a Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo vai realizar uma série de ações que integram a campanha “Junho Vermelho”, promovida pelo movimento nacional “Eu Dou Sangue pelo Brasil”.

A ação tem como objetivo criar a cultura da doação de sangue, reforçar sua importância e torná-la um hábito na vida do cidadão.

Os prédios da Secretaria e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), além de outros na capital paulista (veja abaixo) serão iluminados com a cor vermelha, em alusão à campanha.

O estado de São Paulo é responsável por 25% do sangue coletado no país, são mais de 850 mil bolsas por ano, de acordo com a Hemorrede, nos meses de junho e julho, as doações caem cerca de 30%, um total de 20 mil bolsas deixam de ser coletadas nesta época. O maior desafio é manter os estoques dos bancos de sangue estáveis através de doadores regulares.

Além da Secretaria de Saúde do Estado, a ação contará também com o apoio das secretarias estaduais de Cultura e Desenvolvimento Social, além da Prefeitura de São Paulo, por meio do Departamento de Iluminação Pública (Ilume).

A abertura do “Junho Vermelho” será nesta segunda-feira (1/06), na Sala São Paulo que, para marcar o evento, também será iluminada na cor vermelha (confira a lista de outros monumentos que estarão iluminados abaixo), além de exibir um grande banner sobre a importância da doação de sangue.

Ainda no mês de junho, a Secretaria de Saúde do Estado irá realizar uma ação de doação de sangue na Sala São Paulo, para funcionários da secretaria de Cultura e da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp).

 Como doar

Os interessados em doar sangue devem comparecer a um dos 120 postos de coleta, hemonúcleos ou hemocentros espalhados pelo estado, munidos de documento original com foto. É preciso estar bem alimentado e evitar tanto a ingestão de comida gordurosa nas quatro horas que antecedam a doação, quanto o consumo de bebidas alcoólicas 12 horas antes da coleta.

Na ocasião, é realizado um teste rápido de anemia, além da verificação dos sinais vitais e do peso. Na sequência, ocorre uma triagem clínica por meio de entrevista confidencial sobre o estado de saúde, para evitar riscos ao doador e ao receptor.

As doações podem ser feitas por qualquer pessoa saudável, com idade entre 16 e 69 anos, peso acima de 50 quilos, com qualquer fator sanguíneo. O tipo “O negativo” é o menos ofertado e também o mais utilizado, por ser universal.

Para ser um doador regular, é importante comparecer ao posto de coleta de duas a três vezes por ano, com a perspectiva de fidelizar esse compromisso.

A relação de pontos de coleta do Estado e outras informações sobre o assunto estão disponíveis no site da Secretaria: www.saude.sp.gov.br/doesangue.

 

Monumentos iluminados de vermelho no “Junho Vermelho”

  • Sede da Secretaria de Estado da Saúde
  • Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp)
  • Sede da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social
  • Sala São Paulo
  • Memorial da América Latina
  • Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp)
  • Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)
  • Fonte do Parque do Ibirapuera
  • Monumento às Bandeiras (“empurra-empurra”)
  • Viaduto do Chá
  • Biblioteca Municipal Mario de Andrade
  • Ponte das Bandeiras
  • Estátua do Borba Gato
  • Câmara Municipal de São Paulo

No Distrito Federal, será iluminado a sede do Ministério da Saúde e, em Curitiba, haverá iluminação do Teatro Paiol, Novelas Curitibanas, Casa Hoffmann, Capela Santa Maria e Memorial de Curitiba.

COMENTÁRIOS