SP já vacinou 243 mil paulistas contra a gripe

SP já vacinou 243 mil paulistas contra a gripe

Vacinação antecipada gripe imunizou profissionais de saúde da capital e região metropolitana de São Paulo e grupos prioritários da região de São José do Rio Preto, na primeira semana; a partir desta segunda (11), doses serão aplicadas em crianças, gestantes e idosos da Grande São Paulo

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo imunizou 243 mil pessoas contra a gripe, desde o dia 4 de abril, quando foi iniciada a vacinação antecipada na capital e na região metropolitana de São Paulo.

Desse total, 123 mil são profissionais de saúde de serviços públicos e privados que receberam as doses até a última sexta-feira, 8 de abril.

A outra metade do público vacinado compreende 40% da população-alvo compreendida nos grupos prioritários (profissionais de saúde, crianças, idosos, gestantes, puérperas e pessoas com comorbidades) da região de São José do Rio Preto – composta por 67 cidades e também priorizada em função da concentração do número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Influenza.

Nesta segunda-feira, 11 de abril, a Secretaria ampliou a vacinação para os grupos prioritários da capital e região metropolitana de São Paulo. A meta abrange crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos (982,8 mil), gestantes (179 mil) e idosos (1,83 milhão), totalizando quase 3 milhões de pessoas a serem imunizadas.

A partir do dia 18, a vacinação se estenderá para os grupos com comorbidades também residentes na capital e/ou região metropolitana de São Paulo, como portadores de doenças crônicas e imunodeprimidos, puérperas (até 45 dias após o parto) e população indígena.

As doses aplicadas protegem a população contra os vírus do inverno de 2016 (A/California (H1N1), A/Hong Kong (H3N2) e B/Brisbane). A meta da vacinação antecipada é imunizar 3,5 milhões de paulistas abrangidos nessas localidades e que compõem o público-alvo.

Para as demais cidades do estado e outros públicos-alvo, a campanha de vacinação contra a gripe deve seguir o calendário do Ministério da Saúde, com início previsto para o dia 30 de abril.

“Com a antecipação da vacinação, já conseguimos imunizar mais de 240 mil pessoas, protegendo-as de complicações decorrentes da gripe e doenças graves associadas. Nesta e na próxima semana prosseguiremos com a vacinação para os grupos prioritários e com comorbidades na capital e região metropolitana de São Paulo, passando a imunizar crianças, idosos, gestantes, puérperas, portadores de doenças crônicas, imunodeprimidos e população indígena”, afirma o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, David Uip.

As medidas de proteção à população foram intensificadas desde o dia 23 de março, quando o Estado de São Paulo deu início a vacinação extra na região de São José do Rio Preto, devido à concentração de casos nessa área em comparação ao total do território paulista. Nessa primeira etapa, cerca de 100 mil pessoas receberam o reforço da imunização com o uso de doses remanescentes da campanha de 2015.

Como as doses de 2016 têm composições distintas, as mesmas pessoas devem ser vacinadas durante a campanha nacional deste ano. Na região de Rio Preto, aproximadamente 120 mil pessoas inclusas nos grupos prioritários já foram imunizadas com a vacina de 2016.

Neste ano, até 5 de abril, foram notificados 667 casos e 75 óbitos por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) no Estado de São Paulo atribuíveis ao vírus Influenza. Desse total, 534 casos e 70 óbitos foram relacionados ao vírus A (H1N1); em relação ao vírus B, foram 44 casos notificados e 3 óbitos. Em 2015, 342 casos de SRAG foram notificados em todo o Estado, sendo 190 relacionados ao tipo A (H3N2) e 43 ao vírus B. Do total de 65 óbitos registrados em 2015, 28 tiveram também relação com o A (H3N2) e 10 com o B.

A vacina contra a gripe distribuída na rede pública é produzida pelo Instituto Butantan, unidade ligada à pasta, por meio de um processo de transferência de tecnologia.

COMENTÁRIOS