SP lança edital da PPP para construção de três hospitais

SP lança edital da PPP para construção de três hospitais

Governador Geraldo Alckmin anuncia Parceria Público Privada que vai possibilitar maior velocidade na implementação dos serviços de saúde

O governador Geraldo Alckmin lança nesta quarta-feira, 9 de outubro, o edital de Concorrência Internacional de Parceria Público Privada (PPP) para a construção de três complexos hospitalares ligados à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

A parceria será responsável por acrescentar 646 leitos e cerca de mais de 1.000 atendimentos ambulatoriais/dia, distribuídos nos hospitais Estadual de Sorocaba, Regional de São José dos Campos e no Centro de Referência na Saúde da Mulher.

Serão viabilizados por meio da PPP investimentos estimados em cerca de R$ 772,2 milhões, a serem implantados em um prazo de 30 meses para os três complexos hospitalares. Neste valor estão inclusos a obra civil e os projetos, equipamentos médicos e mobiliários, tecnologia de informação, instrumentação cirúrgica e transporte.

O modelo final do projeto a ser seguido pelas empresas na construção dos hospitais foi divididos em dois lotes. No primeiro grupo está o Hospital Estadual de Sorocaba. O segundo lote engloba o Centro de Referência na Saúde da Mulher, novo Pérola Byington, e a unidade de São José dos Campos.

A PPP terá como objetivo o planejamento arquitetônico e funcional, a construção, compra, e instalação completa, manutenção corretiva e preventiva dos equipamentos hospitalares, a instalação e manutenção de recursos de tecnologia de comunicação e informática (TIC), bem como a gestão dos serviços não clínicos, denominados “bata cinza” dos três complexos hospitalares, que permanecerão totalmente integrados ao Sistema Público de Saúde e subordinados à Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo.

“A iniciativa de PPPs em hospitais públicos é inédita no país. Este novo modelo tem como objetivo garantir todas as possibilidades de ampliação e melhorias no atendimento à população”, afirma o secretário de Estado da Saúde, David Uip.

As três unidades terão certificação de Qualidade Nacional e Internacional e deverão realizar atendimentos de média e alta complexidade em áreas de maior demanda.

Os terrenos para construção dos Hospitais de Sorocaba e São José dos Campos foram doados pelas respectivas prefeituras e a operação clínica dos dois hospitais será realizada via contrato com Organizações Sociais de Saúde. Já o Centro de Referência na Saúde da Mulher, que integra o projeto de revitalização do centro da capital, será construído na região da Nova Luz e continuará sendo administrada pelos seus atuais gestores.

O contrato entre a empresa privada ganhadora da licitação e o Estado terá duração de 20 anos, com previsão de aportes e incorporação de novas tecnologias durante esse período.

Novo Pérola Byington

O Centro de Referência em Saúde da Mulher, novo prédio do Hospital Pérola Byington, que integra o projeto de revitalização do centro da capital, será construído na região da Nova Luz. A unidade será instalada no quadrilátero da Avenida Rio Branco, com as Alamedas Glete e Barão de Piracicaba e a Rua Helvetia , terá 218 leitos, sendo 22 de UTI, e 10 salas cirúrgicas.

Com investimento total de R$ 306,7 milhões, o hospital irá oferecer, exclusivamente para as mulheres, atendimento ambulatorial, serviços de urgência e emergência, centro de diagnóstico por imagem, centro de reprodução assistida, com unidade de cuidados paliativos, centro de referência em vítimas de violência sexual e tratamento especializado de câncer.

Sorocaba

Localizado em uma área próxima à Rodovia Raposo Tavares, o Hospital Estadual de Sorocaba será voltado ao atendimento de urgências e emergências e contará com 250 leitos, sendo 96 de UTI, e 10 salas cirúrgicas.

O investimento na unidade, incluindo obra civil e os projetos, equipamentos médicos e mobiliários, tecnologia de informação, instrumentação cirúrgica e transporte, será de R$ 248,4 milhões. A unidade também contará com um serviço de diagnóstico por imagem completo, heliporto e um centro de ensino e pesquisa.

São José dos Campos

O Hospital Regional de São José dos Campos será um serviço de atendimento em média complexidade, com prioridade de atendimentos em traumas ortopédicos e neurologia.

A unidade terá investimento de R$ 217,1 milhões e vai contar com 178 leitos, sendo 44 de UTI, seis salas cirúrgica, serviço de urgência e emergência, serviço de diagnóstico por imagem e atendimento ambulatorial.

COMENTÁRIOS