SP lança guia para prevenção de tuberculose para pacientes com HIV

SP lança guia para prevenção de tuberculose para pacientes com HIV

Evento em alusão ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose terá premiação para municípios e serviços de saúde que intensificaram a busca de casos da doença

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, por meio do Centro de Referência e Treinamento DST/Aids-SP e  da Divisão de Tuberculose do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE), lança nesta terça-feira, dia 28 de março, um guia para prevenção e tratamento da tuberculose em pessoas vivendo com HIV.

O material, de fácil acesso e manuseio, foi elaborado para orientar profissionais de saúde da rede pública para um atendimento mais especializado e humanizado dos pacientes soropositivos. A tuberculose é uma das principais causas do óbito de pessoas com HIV e as chances da doença se manifestar nesses pacientes é de 20 a 30 vezes maior do que em quem não tem o vírus.

O guia traz informações sobre prevenção, rastreamento, diagnóstico e tratamento da tuberculose e alerta para o impacto da população com HIV na cadeia de transmissão da doença. O material é lançado em alusão ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose, que ocorreu no dia 24 de março.

“O óbito geralmente ocorre nos primeiros dois meses de tratamento, razão pela qual a rapidez no diagnóstico da tuberculose é fundamental, bem como o diagnóstico de HIV entre aqueles com TB”, observa Maria Clara Gianna, coordenadora do Programa Estadual DST/Aids-SP.

Também nesta terça-feira, dia 28, os municípios, serviços de saúde e centros de vigilância epidemiológica do estado que intensificaram a busca de casos da doença serão premiados em evento realizado no Centro de Convenções Rebouças, zona oeste da capital. O evento acontece às 9h00.

A Secretaria alerta ainda para a necessidade de envolver todas as esferas da sociedade na luta contra a tuberculose.

“É importante reforçar que a meta é eliminar a doença, ou seja, atingir menos de 10 casos por cem mil habitantes no ano de 2035 e, em 2050, menos de um caso por um milhão de habitantes”, afirma a Dra. Vera Galesi, da Divisão de Tuberculose da Secretaria de Estado da Saúde.

Em 1998 foram registrados 49,3 casos a cada 100 mil habitantes, já em 2016 o número caiu para 38,1 casos por 100 mil habitantes, representando uma que de 23% no estado de São Paulo.

Sintomas, transmissão e prevenção da doença

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível, causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, que afeta prioritariamente os pulmões, mas pode atacar outros órgãos ou sistemas. Vale esclarecer que a apresentação pulmonar é mais relevante para saúde pública, já que é a principal responsável pela transmissão da TB, que acontece quando um indivíduo, infectado, ao falar, espirrar ou tossir, lança no ar partículas com a doença.

Para prevenir a doença é necessário imunizar as crianças ao nascer, ou, no máximo, até 04 anos, 11 meses e 29 dias com a vacina BCG. É importante destacar que a vacina está disponível, gratuitamente, nas salas de vacinação das redes de serviços do Sistema Único de Saúde (SUS), incluindo maternidades.

COMENTÁRIOS