SP terá modelo inédito de PPP em logística e distribuição de remédios

SP terá modelo inédito de PPP em logística e distribuição de remédios

Parceria com iniciativa privada também permitirá criação de Central de Inteligência Farmacêutica; audiência pública acontece em 16 de janeiro

 A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo vai implantar um modelo de PPP (Parceria Público-Privada) inédito no Brasil em logística, armazenamento e distribuição de medicamentos e vacinas. Uma audiência pública sobre o tema acontece no próximo dia 16 de janeiro, quinta-feira, às 10h, na sede da pasta (auditório José Ademar Dias), na capital paulista.

Serão implantados seis centros de distribuição de medicamentos e imunobiológicos em diferentes regiões do Estado, em parceria com a iniciativa privada.

Além disso, haverá a criação de uma Central Logística de Inteligência Farmacêutica, que será uma espécie de “QG”, instalado dentro da Secretaria, para monitorar e centralizar as informações relacionadas ao funcionamento de cada centro de distribuição.

A PPP para logística de medicamentos e vacinas irá abranger tanto a distribuição de insumos ambulatoriais quanto o abastecimento e distribuição de suprimentos hospitalares nos Complexos de Hospitais das Clínicas localizados nas cidades de São Paulo, Ribeirão Preto, Marília, Campinas e Botucatu.

O modelo também será aplicado na reforma do Centro de Distribuição e Logística (CDL), na zona oeste de São Paulo, que armazena as vacinas distribuídas pelo Estado aos municípios de todo o Estado.

A contratação da PPP se dará na modalidade de Concessão Administrativa, pelo prazo de 20 anos. A definição da empresa parceira e assinatura do contrato deverão ser concluídas no primeiro semestre deste ano. O Estado permanecerá com as atividades de coordenação, planejamento, monitoramento e controle das ações que competem à área da assistência farmacêutica estadual.

Entre os principais benefícios da PPP para logística de medicamentos está o impacto direto na redução de custos aos cofres públicos devido aos investimentos realizados pelo parceiro e ao controle e rastreabilidade de medicamentos e outros insumos, fundamentais para promover maior segurança ao paciente no uso dos medicamentos e evitar possíveis desperdício ou desvios.

“O modelo de PPP para logística e distribuição de medicamentos e vacinas é mais uma demonstração de pioneirismo do Estado de São Paulo na promoção de iniciativas que auxiliem no aperfeiçoamento e na profissionalização do SUS”, diz Wilson Pollara, secretário-adjunto de Estado da Saúde de São Paulo.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo fica na Avenida Dr. Arnaldo, 351, São Paulo capital.

COMENTÁRIOS