SP vai vacinar servidores da educação, policiais e carteiros contra a gripe

SP vai vacinar servidores da educação, policiais e carteiros contra a gripe

Campanha deve ser prorrogada por mais uma semana nos municípios paulistas

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo decidiu ampliar, a partir desta segunda-feira, 15 de junho, a vacinação contra a gripe a outros três grupos: professores e servidores da educação, policiais militares e carteiros.

Os professores, da rede pública e privada, assim como os demais funcionários de unidades escolares de ensino fundamental e médio, além de carteiros e PMs, devem comparecer a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), entre 15 e 26 de junho, para se imunizarem contra o vírus Influenza, causador da gripe.

Balanço desta segunda-feira indica que foram imunizados 8.497.502 pessoas dos grupos prioritários, formado por crianças entre seis meses e menos de cinco anos de idade, gestantes, idosos com 60 anos ou mais, puérperas (até 45 dias após o parto), indígenas, trabalhadores da saúde, pacientes diagnosticados com doença crônica e pessoas relacionadas ao sistema prisional.

“Esta vacina, além de imunizar a população contra a gripe A H1N1, também protege a população de outros dois tipos do vírus influenza, o A (H3N2) e B”, diz Helena Sato, diretora de Imunização da Secretaria.

A vacina foi produzida pelo Instituto Butantan, unidade ligada à pasta, através de um processo de transferência de tecnologia.

 

 Regional Doses aplicadas
Capital

2.200.091

Grande São Paulo

1.113.326

Alto Tietê

453.265

Araçatuba

142.564

Araraquara

180.841

Assis

101.926

Barretos

91.246

Bauru

349.173

Campinas

808.006

Franca

122.233

Marília

127.862

Piracicaba

263.195

Presidente Prudente

159.449

Vale do Ribeira

65.388

Ribeirão Preto

288.478

Baixada Santista

542.424

São João da Boa Vista

167.566

Vale do Paraíba

548.452

São José do Rio Preto

325.983

Sorocaba

446.034

TOTAL

8.497.502

 

COMENTÁRIOS