USP e SESC promovem evento internacional sobre saúde e bem-estar

USP e SESC promovem evento internacional sobre saúde e bem-estar

Nesta terça-feira (21), a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), da USP, e o SESC-SP realizaram as atividades do evento internacional “Fórum de São Paulo para a Saúde e Bem-Estar 2020”, na capital. A iniciativa contou com a participação da diretora-presidente da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), Patrícia Iglecias.

Na ocasião, a gestora destacou importância da Cetesb e a implementação das políticas ambientais no Estado, além de apresentar os diversos números positivos que a companhia alcançou nos últimos meses. O encontro, coordenado pelo professor Ricardo Uvinha, da USP, contou com a parceria da Fundação para a Comunidade Global da Saúde e a presença de especialistas de vários países.

Entre outros dados relativos a 2019, Patrícia Iglecias informou que a companhia licenciou 115 mil empreendimentos, sendo cerca de 35 mil apenas na Região Metropolitana de São Paulo. Para isso, ela conta, entre outros, com 46 agências ambientais no Estado, além de 18 laboratórios.

Liderança

A diretora-presidente enfatizou que a agência ambiental acaba por assumir um papel de liderança no desenvolvimento das políticas ambientais no País, expandindo a experiência para outros estados brasileiros. Segundo ela, essas políticas estão direta ou indiretamente relacionadas aos diversos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável preconizados pela Organização das Nações Unidas (ONU), a exemplo do objetivo n° 3, referente à saúde e bem-estar.

Entre as principais atividades da Cetesb, a gestora enfatizou destacou o licenciamento, o atendimento às emergências químicas, a prevenção e controle da poluição, as políticas públicas relacionadas aos resíduos sólidos, o monitoramento da qualidade do ar, das águas e do solo, as análises de risco, a transferência de “know-how” e a celebração de acordos multilaterais.

A diretora-presidente da estatal lembrou que a missão da companhia é garantir a melhoria contínua da qualidade ambiental, de modo a atender as expectativas da população do Estado e contribuir para a proteção da saúde pública.

Patrícia Iglecias também comentou a presença de representantes da Cetesb na Conferência da ONU sobre o Clima (COP 25) e expôs as ações relativas à Logística Reversa e ao SIGOR – Sistema de Gerenciamento Online de Resíduos Sólidos. Também participaram do mesmo painel os professores eméritos Larry Durstine, da Universidade da Carolina do Sul, e Ian Culpan, da Universidade de Canterbury, da Nova Zelândia.

COMENTÁRIOS