Vacinação é a forma mais eficaz para a prevenção contra o sarampo

Vacinação é a forma mais eficaz para a prevenção contra o sarampo

Segundo levantamento feito pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) há um surto de sarampo se espalhando pelos países das Américas. Neste ano, onze países das Américas notificaram 385 casos confirmados de sarampo neste ano, sendo 46 no Brasil e Venezuela o país mais afetado com 279 casos.

Com esses números, a Secretaria de Estado da Saúde reforça a importância de se vacinar contra a doença, principalmente para aqueles que forem viajar para as regiões norte e nordeste do Brasil.

“A vacinação é a forma mais eficaz para a prevenção contra o sarampo. Por isso, é importante que pais e responsáveis levem as crianças em uma unidade básica de saúde mais próxima de sua residência nesse sábado”, afirma Helena Sato, diretora de imunização da Secretaria.

O sarampo é altamente contagioso e pode ser transmitido por meio de secreções expelidas por meio de tosse e espirro, por exemplo. O vírus fica incubado por um período de 7 a 18 dias e pode resultar em quadros graves, como pneumonia, diarreia e encefalite, ou levar até mesmo ao óbito.

De acordo com o infectologista, a doença geralmente se manifesta de forma mais acentuada nos primeiros dias após o contágio.  “Os principais indícios do vírus são febre alta, tosse, coriza, conjuntivite e aparecimento inflamações avermelhadas na pele. Ao perceber os sintomas, o indivíduo deve procurar imediatamente atendimento médico”, afirma o especialista do Instituto Emílio Ribas.

COMENTÁRIOS