Voluntárias do Icesp distribuem mil rosas para mulheres na região da Paulista

Voluntárias do Icesp distribuem mil rosas para mulheres na região da Paulista

Ação será nesta sexta-feira, a partir das 10h, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher; em 80% das consultas com homens na instituição, as mulheres estão presentes

O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), ligado à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, vai às ruas nesta sexta-feira, 6 de março, a partir das 10h, homenagear o público feminino pelo Dia Internacional da Mulher.

Voluntárias e integrantes da equipe de humanização vão distribuir mil rosas e materiais informativos em frente à estação Clínicas do Metrô, que fica na avenida Doutor Arnaldo, altura do número 555, na região da avenida Paulista. A ação faz parte da campanha “Ser Mulher, tantas em uma só”.

As mulheres que passarem pelo prédio do hospital e as pacientes internadas também recebem “mimos” pela data especial. As voluntárias da instituição vão entregar lembranças nos ambulatórios e leitos, acompanhadas de um músico acordeonista.

Nas redes sociais, a campanha ainda convida o público a contar suas próprias histórias, destacando o que é #SerMulher com a postagem de retratos e selfies utilizando a hashtag. A página institucional do Instituto no Facebook apresenta, ao longo da semana, o perfil de diferentes “mulheres do Icesp”, que têm em comum a doçura e a agenda cheia.

“Sabemos que elas costumam demonstrar uma grande atenção no cuidado com o outro, mas que, por vezes, acabam deixando de cuidar de si mesmas. É nosso papel salientar a importância dessa atenção especial com a própria saúde”, destaca Maria Helena Sponton, coordenadora do Centro Integrado de Humanização.

Companheiras

Levantamento recente do Icesp apontou que as mulheres estão presentes em 80% das consultas médicas de homens com câncer atendidos na instituição.

Das 108 mil consultas realizadas nos últimos seis meses, em 86,4 mil elas foram responsáveis por “levar” os pacientes.

O dado chama a atenção dos médicos para a importância da mulher na prevenção de doenças e mesmo na “corrida” pelo diagnóstico precoce, uma vez que, com o papel de “fiscal da saúde”, são elas que incentivam os parentes, amigos, vizinhos e até mesmo os colegas de trabalho a agendar as consultas e realizar exames, além de acompanhá-los em cirurgias e procedimentos, oferecendo apoio e cuidado.

“Fica muito claro que ela (mulher) é a grande cuidadora da família. Em todas as doenças tem uma mulher por perto. Se você quer tratar saúde com quem leva isso a sério, sem dúvida é a mulher”, explica o médico coordenador do serviço de ginecologia, Jesus Paula Carvalho.

COMENTÁRIOS